"AMAR É QUANDO A ALMA MUDA DE CASA..."
MÁRIO QUINTANA.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Desilusão...( De 2002)


Tivemos tantos bons momentos
Traduzidos em uma bela história
Você destruiu tudo como se nada tivesse importância
Tamanha ignorância...
Você que sempre preferiu acreditar no que queria
Gostava de se enganar e se iludir pra justificar sua covardia
Suas palavras sem sentimentos, sempre vazias
Seu machismo, sua hipocrisia
Suas maldades, suas mancadas
Atitudes sempre erradas
Nada mudou, você continua igual
Veio dizer que nunca mereci seu amor
Logo você que nunca soube me dar valor
Você nem sabe o que é se dar
Apenas magoar, atacar e machucar
Como se mandasse em mim, aonde eu devo ou não ir
Com quem devo falar, o que devo sentir
Uma pena que acabou assim
Eu sem você e você sem mim
Todas nossas lembranças reduzidas a pó
Sem nenhum cuidado, sem dó
Uma bela história de amor
De um só...
Apenas um envolvido
Aí é que eu corri risco
E foi preciso ler seus absurdos para entender
No que eu nunca quis crer
Que você nunca foi como pensei
Em ilusões me agarrei
Em desilusões me afoguei
Criei você em minha memória
Buscando prolongar a nossa história
Errei, tantas vezes, errei novamente
Errei insistentemente
Errei quando pensei que você merecia
Que seu sentimento por mim jamais morreria
E o amor que havia em mim tudo superaria
Errei, mas preferia nunca ter esse erro reconhecido
Nem constatar que nosso amor fora excluído
E aquilo que eu acreditava que havia
Não mais existia
Errei quando te amei 
Enlouquecidamente
Mais do que deveria 
Desgovernadamente
Errei quando me anulei
Irracionalmente
Mais do que poderia
Frequentemente
Amei sem medida, amei demais
Mais que qualquer um fosse capaz
E ninguém te amará assim jamais
Não mais do que eu, meu rapaz
Pode até tentar se enganar
Fechar os olhos para não enxergar
Meu amor foi tão bonito, infinito
Quase indestrutível
Inesquecível, inconfundível
Daqueles que palavras não podem dimensionar
Pensei que nada nem ninguém pudesse nos separar
E o que para mim era um caso de amor sem fim
Pra você foi mais uma notícia de um folhetim
Enquanto eu vivia apaixonada
Para você já não era nada, página virada
O que para mim era um amor mal resolvido
Pra você era um caso perdido...
Desejo que você despareça
Se ainda pensar em mim, esqueça
Vou ali ser feliz sem você
tenho muito para viver
Muito amor pra dar e receber
para quem realmente me merecer.

12 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Todo fim abre caminho para uma nova história, beijos.

Aclim disse...

As vezes creio que poetas são leitores de pensamentos...

Abraço

lili Rebuá disse...

Olá, amiga! Dizer adeus é recomeçar, é um começo num novo lugar...
Beijocas! Tenha uma ótima semana!

Marcos de Sousa disse...

Tudo que tem um começo, obrigatoriamente tem de ter um fim.

Beijos

' tanise #)~ disse...

é, tem pessoas que acham que sabem o que é amor, que acham que estão sempre certas, mas de amor não entendem nada! ¬¬
beijos ;**

Vinicius.C disse...

Olá meu amor!!

E pensar que a vida é feita de ciclos- enquanto um termina outro começa.

Confesso uma antipatia quanto a isso. Sei de tudo que faz parte e entendo o recomeço- só não compactuo com isso.. se é que vc me entende rs

Um beijo enorme e uma ótima tarde!

Espero por vc no Alma!

Machado de Carlos disse...

O amor é incansável. Ele – o amor vive dentro de nós. Pelo amor ultrapassamos barreiras. Entretanto quando amamos alguém e este alguém desaparece, este alguém perdeu muito. Perdeu o nosso amor que continua conosco, mesmo ficando apenas com as lembranças que insistem em ficar conosco.
Um belo poema. Cheio de vida. Uma criação perfeita!
Grande Abraço!...

cidinha disse...

Olá, amiga! Parabéns pelo pena de ouro. Saiba que torci por vc! Gostei do post.Nós sempre tiramos uma lição de vida em cada experiências.Todos nós queremos ser amados e correspondidos, pois muitas vezes nos damos inteiros e não somos reconhecidos... Más é preciso recomeçar sempre! O amor sempre vale apena....Bjokitas mil no seu coração seja feliz!

Meire disse...

Débora querida, decepção é uma coisinha amarga, mas encontramos pelo caminho pessoas que não simplesmente não merecem nosso amor. Nos entregamos, de corpo e alma, mas somos pisoteados até nosso coração quase virar pó! Mas depois de tudo seguimos em frente sabendo que ao menos nós ainda sabemos e temos a CORAGEM de amar!!!

bjokitas com master carinho pra ti ;)

Meire disse...

PAULAAAAAAAAAAAAAA!!! eu chorei de dar risada agora, é a minha cara fazer isso! Meus alunos sofrem com meu problema com nomes, acho que o Fábio tem cara de Caio e vou fundo nisso!
Desculpa flor, num erro mais, viu?!! rsrsrs
bjokitas ;)

Meire disse...

Ufa! Fui perdoada, então vc me entende Paulita ;) hihi
Adorei a foto nova, tá um charme, besitos pra tu!!

placco araujo disse...

Querida Paula... embora você expresse o desejo de ir em frente, há que desapegar-se para que isto ocorra..

Este seu ex, ainda está presente em sua vida... Deixe-o ir de fato

è como no espiritismo, que as vezes ficamos guardando a pessoa que se foi, retendo-a mais tempo supostamente entre nós do que seria de fato bom prá ela..

Temos que de fato deixa-la desencarnar de verdade.

Faça isto com ele.. des-apegue-se..

e BOM DIA AMIGA..