"AMAR É QUANDO A ALMA MUDA DE CASA..."
MÁRIO QUINTANA.

domingo, 22 de maio de 2016


Atreva-se, liberte-se
Se a vida está insossa, tempere
Não viva mais ou menos
Não tenha pensamentos pequenos
Saia do nível médio
Esqueça o tédio
Seja multi, seja mais
Tire seu barco do cais
Arrisque-se em alto mar
Sem medo de naufragar
Asas são feitas para voar
Ninguém poderá viver em seu lugar

Entregue-se às novas aventuras
Não vejo  boas surpresas na vida segura
Não procure liberdade na ditadura
Melhor seguir com muita esperança
Do que viver com uma falsa segurança
A esperança te dá asas
A segurança amarras
Siga de peito aberto
Assim descobrirá o caminho certo.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Que bom você...


Estive olhando você dormindo 
Tão lindo...
Deu vontade de dizer 
Sou feliz em ter você
Feliz em olhar para o lado e te ver
Por você existir
Por não ter me deixado partir
Nem ter tentado fugir

Você que gostou de mim, como eu sou
Sem querer me mudar, me aceitou
Com toda a bagagem boa, ou não, ficou comigo 
Com meus problemas e meus conflitos
E como não poderia deixar de ser
Me encontrei em você
Encontrei o que tanto procurava
O que há tanto me faltava...

Aprendi a dividir todos os meus sonhos com você
Pois é assim que deve ser
Por isso te quero perto, coração aberto
Para dividir os meus e ouvir os teus...

É disso que a vida é feita
Não precisa ser perfeita
Pequenos momentos alegres
Mesmo que sejam breves
Porque a vida é mesmo fugaz
Em um sopro se desfaz

E quando o fardo pesar
Terei alguém com quem contar
Quando a tristeza surgir
Saberei onde ir, mesmo querendo sumir
Conte comigo para o que precisar
Estarei sempre aqui, esperando a felicidade voltar...

Pouco se leva dessa vida
São os singelos momentos que alimentam a alma
Trague-os com calma
Os sonhos compartilhados
Os abraços apertados
Do carinho no olhar, no modo de falar...
Um gesto que reflete amor
Sentimento sem pudor
Um "Eu só vou se você for"

É sobre as "pequenas coisas" que a vida é
É sobre confiar e ter fé
É um ombro sempre disponível para encostar
Braços abertos para acalmar
É a esperança no futuro e otimismo no presente
Com o coração cheio de amor sigo em frente.

sábado, 23 de agosto de 2014




Tem gente que tem cheiro de flor
Que exala amor
Tem uma alma leve como a brisa do mar
Nos convida para em sua bela varanda se acomodar 
E em sua rede deitar... 
Nos trás as melhores lembranças que se possa imaginar...
Tem gente que nos pega no colo com um olhar
Que cuida da gente sem nos tocar...
...Tem gente que nos mostra que caminho seguir 
Em silêncio nos sinaliza para onde ir
E nos ensinam o que fazer, sem nada dizer... 
Tem gente que tem um beija-flor nos lábios 
E borboletas no coração...
Tem gente que fala com os olhos e com as mãos...
Tem o poder de acalentar e acalmar...
Tem gente que nos aproxima de Deus 
Que nos faz acreditar que nem tudo está perdido...
...Nem sem sentido e nunca estará.

A última carta...


Tantas vezes tive vontade de te procurar, de te chamar para sentar em algum lugar tranquilo e olhar nos teus olhos, pelo pouco tempo que conseguirmos segurar, sem parecer tolos ou bobos, apenas para conversar...
Sermos você e eu novamente, sem interrupção, sem intromissão. Sem muros, sem meias palavras, sem proteção, sem ironia nas palavras ou no olhar. Sem tristeza e sem pesar, apenas para conversar...

Queria te contar tudo que aconteceu comigo, em todo esse tempo que você não fez parte do caminho, embora sempre estivesse de alguma forma presente...
Nunca tivemos a chance de sentar e conversar, assim, sem nos ferir, sem nos magoar, sem procurar encontrar dor onde sempre só houve amor, sempre trocamos os pés pelas mãos, criando e imaginando milhares de situações que nunca existiram, ou dando a importância que nunca tiveram. Porque sempre nos encontramos em momentos diferentes e os encontros e desencontros da vida, produzem alguns machucados e algumas feridas na vida da gente.


Se conseguíssemos nos livrar de todo a carga pesada e apenas manter o coração e ouvidos abertos, acho que assim nossa conversa poderia dar certo...
Você deixaria sua armadura em casa, não precisaremos de proteção nem de muros intransponíveis, esqueça todo seu repertório, tente vir sem pretensão, sem a suposta eterna certeza sobre coisas tão duvidosas... Não é preciso ter sempre razão...
Pode deixar o muro que construiu entre nós, ele não será mais necessário, e se não for pedir demais, deixe o seu orgulho para trás, pelo menos algumas horas longe de você, se vier com ele, não saberá se conter...

Vamos conversar sobre três ou quatro capítulos do meu livro, de uma história que não teve fim, mas acabou, ficou em algum lugar lá atrás. Talvez você nem lembre mais...
Sei que virar a página, apenas muda a posição geográfica, mas não exclui e nem apaga o que ficou no coração, nem tenho mais essa intenção, já sei que não é possível, aprendi a aceitar, sempre haverá você no ar, em algum lugar, onde só eu saberei e poderei visitar sempre que eu sentir saudade, sempre que me der vontade, sempre que eu precisar me conectar com meu passado e com quem eu realmente fui...


E essa lembrança de tudo que significamos um para o outro, nunca vai deixar de existir, nada e ninguém vai apagar, já tentei fugir,  já me mudei de cidade, de ares, de amigos, de mares...

Já deixei de ir a certos lugares, mas isso é bobagem, em minha memória você tem espaço cativo e na verdade, e eu já não ligo...  Não há o que se possa fazer, eu até tento lembrar de esquecer...
Falhar não me chateia mais, quando escuto as velhas músicas, ou outra coisa qualquer que lembre você, me permito recordar... Já não me imponho esquecer.


Não quero brigar, não quero discutir, não desejo me indispor, nem me impor... Só queria na verdade uma conversa longa e sincera, e a certeza que ao final dela, tudo estará zerado e resolvido, só queria ter certeza que você acreditaria em mim, em tudo que sofri e que passei, nas loucuras que enfrentei... No tanto que amei e em tudo que acreditei... E quem sabe conseguirá perdoar as mentiras que inventei.

Te peço que abra o seu coração e baixe a guarda, não estamos mais na mesma fase e nem temos a mesma idade, para entender e perdoar contamos com a maturidade...
Nos encontramos na hora errada, não conseguimos segurar o tempo que precisaríamos para amadurecer e passar a entender um pouco melhor as pessoas e o mundo, que nem de longe era do jeito que a gente sonhava... E enquanto eu descobria isso, tanta coisa mudou, tanta coisa aconteceu...

Eu também mudei, mas não muito, já não tenho mais aqueles ciúmes loucos, nem conheci outro amor como o nosso. Como a canção de Roberto, você foi...
A sua presença está sempre em algum lugar do meu coração, e me faz pensar no porquê ainda permaneces lá... Fortalece a ideia de que algum dia ainda iremos a nos encontrar... Seja aqui ou em qualquer outro lugar...


Vez em quando bate uma saudade mais forte, uma enorme nuvem de nostalgia, vontade de voltar no tempo e consertar o que errei e não dar tanta importância ao que você errou. Porque depois de tanto tempo e sofrimento, tudo passou...


Quero aproveitar e te agradecer, tudo que me fez sentir e viver e até mesmo o que me fez sofrer, me ajudou a crescer e me tornar forte para aguentar o que estava por vir. E não foi pouco tudo que eu tive que lutar e resistir...

Aprendi a não querer te excluir nem apagar, aprendi a ter carinho por esse carinho imenso, aprendi a querer te guardar, para de vez em quando poder recordar, seja em uma canção, em uma poesia ou composição, você me traz inspiração...
Então te guardo junto com todas as pessoas realmente especiais que conheci no caminho e que por uma razão ou outra, se foram... Mas, jamais para sempre.


Então, quero dizer que você sempre fará parte da minha história, de um momento maravilhoso da minha vida, estará para sempre na minha memória, como uma doce lembrança, e sem dúvidas você foi uma das pessoas mais especiais e importantes que cruzou a minha estrada, por mais que tenha dado em nada, o muito que ficou tem resistido ao tempo e a todos os meus melhores argumentos...

Sentimento tão forte assim, não se tem muitas vezes, e se algum dia eu escrever um livro da minha vida, você terá presença cativa, por longos capítulos, em diversas passagens. Porque eu sempre dava um jeito de te encontrar e te trazer de alguma forma para a  minha vida novamente.
Sempre lutei para que nunca houvesse esse afastamento definitivo que hoje há entre nós. Muito embora, talvez seja melhor assim, pra você e pra mim.

Consciência e juízo nunca foram nosso forte, e quando se tratava de nós dois, eu simplesmente não era forte, não conseguia me manter distante, mas estou firme e forte, tenho mantido distância de você, nem tenho mais sentido a sua ausência, tenho buscado menos nossas lembranças, então há cura, ainda há esperança...

Mesmo sabendo que você está em um lugar de onde ninguém poderá te tirar, e eu já tentei bastante, pode acreditar... Já não insisto mais em te manter em minha vida. Isso por si só, já é uma grande conquista.

Desejo que tenha sido e seja feliz, mesmo com todas as reviravoltas que a vida nos impôs, sei que tenho um lugar especial em seu coração, camuflado de mágoa e decepção, mas você não me engana não.  Eu sei que não é nada disso... Eu sou eu no seu coração e você é você no meu, e isso só nós entendemos... E com tudo isso vamos vivendo... Como você disse certa vez, a vida segue...

sábado, 24 de maio de 2014

Sinfonia da vida


Viver é brincar de orquestrar a vida
Até o momento da partida
É se deixar levar pelo ritmo que tocar
Não permitir que o medo possa atrapalhar

Melodias e letras unidas ao seu dispor
Estamos livres para compor
São infinitas oportunidades
Muitas notas de possibilidades

Seguimos compondo nossa vida
E que ela seja mais alegre que sofrida
A cada dia surge um novo tom
Criar um som é mais que um dom

Gosto de melodias inusitadas
De composições apaixonadas
Cada nota vou sorvendo
Em cada acorde me envolvendo

Afinal a vida é uma grande sinfonia
Milhares de notas em perfeita harmonia
É possível dançar, tocar e cantar
E se preciso, vale improvisar.

domingo, 18 de maio de 2014


Pode ser que vez por outra
Você se sinta cansado e sem perspectiva
Mas faz parte da vida
Tem se sentido esgotado e abatido
Sem forças e deprimido

Sentindo que a esperança está por um fio
E que permanecer vivo é um desafio
Sente-se devastado

Quase derrotado
Algum tipo de tristeza repentina se instala

E a alegria se cala
Você sente que está doente
Sofre o corpo e a mente
É como um beco sem saída
Somatizando toda a carga da vida
Decepções, perdas e frustrações
Acumulando desilusões
Sonhos não realizados 
Projetos inacabados
Tudo isso o corpo sente
Não alimente...
Às vezes sintomas apresentamos
Mas, disfarçamos e ignoramos
Nem sempre a doença está tão clara

Pode ser um tipo de doença rara
Que na alma se instala
E o corpo fala...

Um aperto no peito
Vontade de chorar até cansar

Parece que vai faltar o ar
Esse tipo de tristeza profunda
Corrói por dentro
Deprime e abala sentimentos

Mesmo que não cultives lamentos
Chega um momento que não dá mais para ocultar
Não dá pra disfarçar
É preciso se cuidar
Para a máquina não parar

É preciso dar atenção
Ao que sussurra ou grita o seu coração

Antes que seja tarde demais
A alma inquieta e sofrida clama por paz.

quinta-feira, 1 de maio de 2014

O eterno Ayrton Senna do Brasil


Não é fácil falar desse homem, do que ele significou para nós brasileiros, de como foi capaz de nos trazer alegria e afastar qualquer problema por alguns instantes nos dias de domingo...
Quem viveu no período em que a Fórmula 1 era para nós, quase que como o futebol, sabe do que eu estou falando...
Senna era brilhante, tinha uma estrela na testa e vitória nos olhos, ele conseguia nos hipnotizar nas manhãs de domingo e o dia só começava depois que ele corria. E na maioria das vezes o domingo era ainda melhor quando ele ganhava, e a cada nova conquista, a cada nova vitória mais próximos ficávamos.

Senna tinha o dom de pintar nosso peito de verde e amarelo, mesmo com todos os problemas que o Brasil tinha há mais de 20 anos. Ele conseguia plantar em cada um de nós o orgulho em ser brasileiro. Vendo o orgulho refletido em seus olhos, no momento em que ele segurava a nossa bandeira brasileira, balançando efusivamente a cada nova conquista.
E por alguns minutos a música que ecoava na TV nos tirava de órbita e arrepiava todo o corpo e chegava até a nossa alma...
Quando chovia, a festa começava antes, pois a vitória era quase certa, ele pilotava com maestria na chuva, não tinha medo, não tinha limites, testava a si mesmo e a máquina a todo instante, ele se divertia, corria com prazer, fez diversas corridas inacreditáveis e históricas, encheu nosso peito de um patriotismo que era reflexo do dele, e fez por anos, com que os brasileiros acordassem mais cedo aos domingos para torcer, se alegrar e se emocionar e comemorar com ele... Ele trazia para o povo brasileiro uma esperança que não se pode explicar...
Eu era um desses brasileiros, ainda sou, mas com menos brilho aos domingos, com menos emoção e menos comemorações.

Lembro que no dia da última corrida, o Brasil ficou em silêncio quando ao invés de sair do carro esbravejando e furioso, como era de costume quando o carro não o obedecia, ou algo fora do planejado acontecia, mas ele não saiu. E aqueles segundos angustiantes onde eu  mal conseguia piscar ou respirar, pareciam infinitos... A esperança de vê-lo saindo do carro de fórmula 1, coisa que não acontecia, foi se minimizando... E não aconteceu!
E muito se falava do estado dele, mas nada de concreto, nada definitivo, e Senna nos deu ali naquele momento, na hora da sua partida, a nossa última esperança...
Mas, quando finalmente ele foi socorrido, vê-lo ali sem reação, foi algo tão angustiante que não se pode expressar, a sensação que algo estava muito errado tomou conta de cada um que assistia petrificado o rumo daquela corrida, quando a notícia de sua morte chegou, ninguém acreditou, caiu como uma bomba na casa de casa brasileiro, cada um sentiu como se tivesse perdido um parente próximo. A sensação de perda era enorme e parecia absurdo que aquilo estivesse realmente acontecendo. Heróis deveriam ser imortais... A reação era de negação. Parecia mentira...

Confesso que fiquei chocada, arrasada e chorei... E ainda hoje, quando leio algo falando sobre ele, sobre quem ele foi e o que significou, mexe comigo e com minhas emoções, confesso que quando toca a música que tocava quando ele ganhava, ainda me arrepia e emociona,e sempre me remete a Senna, as suas conquistas e as nossas comemorações.
E tenho a sensação que o tema musical de Ayrton Senna do Brasil deveria ser proibida de tocar com outros pilotos ou com outro sentido. A música de Senna, deveria ser só dele. Afinal é dele em nossos corações, nos corações de quem teve o prazer de vê-lo aos domingos.

E quem não entende o luto que o Brasil ainda veste, mesmo após 20 anos, certamente não teve a satisfação de dividir com ele os domingos, e por algumas vezes, outros dias da semana... Portanto não poderá jamais entender o que ele representou e representa para nós brasileiros, um mito, um herói, mais que um ídolo, um marco.
Alguém que mostrava em atitudes, que tinha prazer e orgulho em ser brasileiro, que nos passava essa vontade de ser patriota, esse orgulho e alegria que poucas vezes sentimos... Essa esperança que é possível ser vencedor, ser campeão e ter orgulho de ser brasileiro.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Sina


Se metade de mim nasceu para aprender
A outra, não quer saber de crescer
Entre vales e esquinas

A outra metade, menina traquina
Brinca de se esconder


Pouco entende, muito pretende
E não abre mão de querer

E com tantas distrações pelo caminho
Antes brincando sozinho
Que me enganando à sofrer


Entre tantas versões de mim

me tragam alguma enfim
que se adapte ao meu viver...
Tragam também a esperança
E a vida vista pelos olhos de uma criança
Para eu nunca mais esquecer


Quero a mistura de um sopro breve
Com uma vida leve
Mesmo que tudo tenha início no fim
Ainda que a seja distante assim
A promessa me serve


E só para esclarecer
Continuo me recusando a sofrer  

Só mais um gole e desce esse meu viver...


segunda-feira, 13 de maio de 2013



Dentro de mim, trago tudo pelo que não foi preciso lutar
tudo que faz parte de mim, que é importante e essencial, inerente e natural.Tudo que não fica démodé, nem tão pouco imoral, tudo que é definitivamente imortal...
Dentro de mim guardo todas as grandes emoções
Todas as marcantes sensações... 
Tudo que me faz vibrar...
Dentro de mim, faço abrigo para minha alma
Onde encontro tranquilidade, paz e calma
Onde há força quando a vontade é de tudo largar...
Dentro de mim, tenho tudo que acredito, 
Onde o que é precioso cultivo 
Onde protejo tudo pelo que vale a pena batalhar... 
Dentro de mim há um lugar fantástico para viver
Que poucos chegam a conhecer
Onde a minha alma escolheu morar 
Onde as estrelas quase podem me tocar...
Dentro de mim trago o universo 
E tudo que em mim tiver lugar certo...
Dentro de mim, há um templo sagrado onde só entra quem eu convidar, 
De onde me debruço para ver a vida passar
De onde tiro coragem para continuar...
...E é no que trago dentro de mim que acredito
Nem por um instante duvido

É o que me fortalece quando a vida me entristece
Dentro de mim, trago o infinito, fé no impossível e vontade de sobra para realizar...
E é o que  trago dentro de mm que me faz viver feliz, sonhar e acreditar.

domingo, 7 de abril de 2013

Como seria a vida sem mim?


Às vezes eu imagino como seria essa vida sem mim... como todos ficariam?!
Como seria a vida deles e o que sentiriam
Será que manteriam minha memória viva entre eles
Ou será que iriam me apagar, para não pensar, não sofrer e não chorar
Como será que iriam me mencionar e me recordar?!
Será que incluiriam no dia a dia, em uma paisagem, em uma poesia
em uma risada, em alguma estória engraçada
Em algum comentário divertido ou esquisito

E quando falassem de mim, que entonação iriam usar?!
Me pergunto se sofreriam e chorariam sem que eu pudesse consolar...
E se não chorassem, nem sentissem, nem sofressem, quem iria me ajudar...
Será que eu poderia vê-los e ouvi-los de onde estivesse

E se sim, isso me afetaria mesmo se eu não quisesse?!
Me pergunto do que eles sentiriam falta e por quanto tempo?!
Quanto tempo quem não está ao alcance das mãos, dos olhos e dos ouvidos consegue permanecer?
Quando tempo depois de mortos ainda nos permitem viver

O mistério da vida não nos deixa saber por quanto tempo estaremos aqui 
Nem quando iremos partir 
Nenhuma dúvida sobre isso irá sumir, nem podemos dirimir
E pensar muito sobre isso, nada irá mudar
Então melhor deixar rolar...

Não saber nada, acaba por aumentar nossa necessidade por respostas
E essa ansiedade pode nos matar antes da hora

Então melhor mesmo é viver a vida - Sem pressa, mas sem demora
Abraçar o mundo que temos e como podemos, e aproveitar agora.