"AMAR É QUANDO A ALMA MUDA DE CASA..."
MÁRIO QUINTANA.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

MEUS filhos do mundo...


Você tão lindo sorrindo
Quanta alegria me traz
Sua carinha dormindo
Enche minha vida de paz

Que bom se eu pudesse te guardar
Minhas experiências usar pra te alertar
Desse mundo cruel te proteger
E nunca te ver sofrer
Mas um dia você vai crescer
Vai bater asas e voar
Não poderei te segurar
Mas quando você chorar
Quem vai te consolar?
Quem vai te ninar até dormir?
Fazer brincadeiras pra te ver sorrir?
Não vou poder de todos os males te livrar
Peço a Deus para me ajudar
Pois quando você crescer não vai mais me escutar...

Mas fazer o quê? A vida segue seu rumo
Um dia você vai crescer, entender e tomar prumo
Quando tiver seus próprios filhos e casar
De tudo que te dizia vais lembrar
Agora você chora por meu braço
Amanhã mal terei um rápido abraço

Só espero ao seu lado pela vida caminhar
Quero estar sempre ao seu lado pra te apoiar e te amar
Vou tentar não chorar quando um dia você partir
Pois sei que nada poderei fazer para impedir
Você fará sua família, a vida tem um ciclo a seguir...

Se antes eu não morrer, um dia vou envelhecer
Precisarei de você 
Te peço que não me esqueça
Com as ocupações do dia a dia não desapareça
Nunca deixe de me telefonar
Venha e traga meus netos para me visitar
Faça sua velha solitária se alegrar...

16 comentários:

Paulo Francisco disse...

A vida é um ciclo. Você teve o seu. Ele terá o dele. E quando você estiver na idade de ser avó, vai ser uma avó maneira, não é mesmo? Pelo menos você tem a conciência que muitas mães não tem. Achando que os filhos vão ser delas pra sempre. Adorei esta confissão em poema.
Um beijo grande.

Dé Mattos disse...

Ai Paula que texto mais lindo. Me emocionei aqui!
Mto bom mesmo.

Acho que filhos são a maior benção da vida. Ainda não tenho, mas desejo muito. Esses dias li em um blog um rapaz falando q filhos são a pior coisa do mundo, um investimento inútil. Respeito, mas me assusta alguém pensar assim.. já tu me fizeste desejar ainda mais tê-los.
Muito bonito mesmo!

Beijo grande!

Álvaro Lins disse...

Serão os filhos prolongamentos de nós!? - Será o que desejamos?!:)
Belo poema. Gostei.
Abraço

Evanir disse...

A esperança e a alegria de viver esta
nos atos de amor que praticamos.
Quero viajar todos os dias semeando
a paz no coração dos amigos (as)ser
apreciada por minha presença.
Quero jogar flores por onde
eu passar.
E em silêncio deixar a palavra
mais bonita.
(Creia em Deus porque viver é fantástico.)
Um beijo na alma e no coração com carinho,,Evanir,
Querida que poema lindo estou seguindo seu blog e parabenizo você pelo poema gosto de todos mais esse mexeu com meu coração.

Paula Moraes disse...

É Paulo, vou fazer tudo para ser um avó maneira...rsrsrs Obrigada, amei!
Dé, que loucura isso que vc leu hein? Por mais que filhos não tenham vindo da forma como planejamos, ou de repente em uma hora boa(financeiramente) são filhos assim mesmo, eu AMO os meus demais...=)Obrigada pelo comentário.
Oi Álvaro não espero que eles sejam uma prolongação de mim, inclusive espero que NÃO sejam...rsrsrs Façam as coisas melhores que fiz, e sejam muito melhor que sou, mas que são minha cara são...rs
Evanir, bem vinda, mechi com seu coração pq fiz de coração...rs Obrigada!

Obrigada amores por comentar, bjs no coração de todos e bom fim de semana.

Lindalva disse...

Digo o mesmo, no meu caso MEU FILHO, MEU NETO (a coisa mais liiiiinda) MEU MUNDO. Bom dia querida. Prometi que hoje visitaria todos os amigos das ondas, não sei se vai dá, mas vou tentar, porisso me desculpe, pois parte do meu coment será no copia e cola. Então primeiramente quero dizer que meu blog principal foi e sempre será minha Ilha e aos poucos fui criando Ilhotas, uma delas o Ostra da Poesia, ele era como uma estação do ano, abria as portas quando do evento Pena de Ouro, após o 5º Pena, que terminou a pouco senti que não poderia mais fazer o Ostra hibernar até o próximo evento, assim, para ele dá apenas uns cochilinhos, semanalmente (nos FDS) vou postar uma poesia de um blog amigo, seguidor, ou que por ai nas ondas me encante, inclusive criei um selo pelo momento... espero que você continue visitando o Ostra e agora não precisa votar, só apreciar a poesia do (a) amigo (a) blogueiro (a). Desejo-te um final de semana com poesia e festa, luz e sorriso. ♥☆Jinhosssssssssssssss♥☆

Zil Mar disse...

Lindo seu poema...expressa claramente seu desejo de dar continuidade a vida....com filhos...netos...coisa que só uma mulher sabe como é....


meu carinho...doce Paula....


Zil

FABIANO disse...

Estou passando e lendo seu conteúdo, muito bem organizado e elaborado, boa escrita.

Muito bom mesmo. Abraço.

Aclim disse...

Serão sempre seus, vc será sempre suas referências.

Abraço

Alê disse...

Dizem que somente amor por filho é incondicional,


Texto doce!


bjs

Vinicius.C disse...

Olá!!

Gostei de tudo que li, e de fato a vida é assim... mesmo parecendo um ajoelhar dos fatos, a vida realmente é assim.

Beijo enorme e um ótimo fds!

Espero por vc no Alma!

Jesus te ama! disse...

PAULA QUE LINDO SEU ESCRITO!!!
TENHA UMA BOA NOITE

Paula Moraes disse...

meus queridos, obrigada pelo carinho e pela visita, obrigada pelas palavras doces que enchem de paz meu peito.=)
Bjs e bom domingo. =)

Marcos de Sousa disse...

Muito bonita sua poesia. Acho que se dependesse da mãe, o filho nunca cresceria.

Beijos

cidinha disse...

Ol, Paula. Lindo post! Familia é tudo. Como gostaríamos que pemanecessem sob a nossa proteção! Tudo na vida é feito de mudanças e assim seguimos. bjs e tenha um lindo domingo!

placco araujo disse...

Paula.. filhos, melhor tê-los
Estava eu aqui com uma amiga elogiando a premiação de meus filhos num concurso e ela me disse que eu devia estar orgulhoso deles.. que eu tinha criado duas obras de arte (eles são gêmeos)..
E eu disse a ela, que apesar de ter ajudado nesta criação, eles são realmente obras da vida, que tem luz própria e destinos próprios.. podemos dar um afago, indicar um caminho, mas não os criamos.
E você, que ainda deve estar longe deste momento (pela idade que aparenta ter) deve sim se preparar, pois mesmo que queridos, este distanciamento, esta partida, este desligamento é inevitável..
Beijos, e gosto muito de tudo o que escreves..

Apareça mais vezes.. sinto sua falta..